top of page

Carnaval em Ilhéus: roteiro alternativo na princesinha do sul da Bahia


Ilhéus desponta entre os destinos alternativos para o curtir o carnaval na Bahia. A combinação entre sol, praia e boa infraestrutura de hotéis e entretenimento é fator decisivo para o viajante que deseja descansar e fugir das grandes festas da capital. Com mais de 85 km de praias, a “princesinha do sul Bahia” é um tesouro do Nordeste brasileiro que agrega história, cultura local, lazer e uma rica gastronomia. Visitar e curtir Ilhéus é uma experiência única!


Também conhecida como “a cidade romance do Brasil”, Ilhéus conquistou fama, primeiro, pelas plantações de cacau – que fizeram a prosperidade da cidade na época de ouro do fruto –, influenciando a arquitetura e a aura vibrante do Centro Histórico da cidade. Segundo, por ser casa de Jorge Amado, cujas obras tornaram Ilhéus conhecida internacionalmente. E terceiro, e mais incrível, pelas belezas naturais encontradas nesse pedaço de paraíso situado entre o oceano e a Mata Atlântica.


Como é o carnaval em Ilhéus?

Nada comparado ao carnaval da capital Salvador. Em Ilhéus, o carnaval é formado pelos blocos de rua que desfilam pela avenida principal da cidade. Durante todo o verão, a prefeitura realiza atividades, incluindo a Puxada do Mastro em Olivença (em janeiro) e a Festa de Iemanjá (em fevereiro). Para 2023, a Prefeitura Municipal ainda irá informar a programação do carnaval oficial da cidade.

Praias de Ilhéus

A Costa do Cacau, como é conhecido o litoral de Ilhéus, tem quase 100 km de extensão e comporta opções de praias para todos os perfis de turistas: desde pontos mais movimentados (ao sul) até praias semidesertas (litoral norte).


Praias do litoral sul: são as mais movimentadas de Ilhéus, com muitas cabanas e opções de hospedagem. Algumas praias têm mar mais agitado, com a Praia Backdoor, ideal para surfistas. As Praia do Sul e Praia dos Milionários são as mais populares, com várias opções de cabanas. As Praia do Jairi e Praia Águas de Olivença são semidesertas. O acesso às praias é fácil e pode ser feito de carro ou transporte público.


Praias urbanas: localizadas no centro de Ilhéus, a Praia da Avenida Soares Lopes (ao lado da catedral) é a que tem menos infraestrutura. A Praia do Cristo (com a estátua do Cristo) tem a famosa barraca Badaró e é bastante movimentada. A Praia da Concha é muito bonita, com águas limpas e piscinas naturais entre as rochas do Morro de Pernambuco. Já as Praia do Malhado, Praia do Marciano e Praia da Boca da Barra são bastante populares entre os moradores dos bairros próximos, com barracas e cabanas à beira-mar.


Praia dos Milionários - Ilhéus/ BA

Praias do litoral norte: mais sossegadas e com menos infraestrutura, as praias do litoral norte são mais amplas e de águas mornas. Pode-se chegar às praias de carro ou transporte público e grande parte dos acessos está próximo ou ligado aos condomínios ou hotéis na região. Destaque para a Praia de Barramares, semi-deserta; Praia Ponta da Tulha, com boas opções de cabanas; Praia da Vila do Paraíso do Atlântico, com rio que desemboca no mar; Praia dos Coqueiros, a mais rústica, e Praia do Pé de Serra, uma das mais belas da Costa do Cacau.



Praias do Norte - Ilhéus/ BA

O que tem para fazer em Ilhéus?

Além das praias, Ilhéus reserva muitas atrações para os visitantes. Listamos alguns pontos mais visitados na cidade:


Bataclan: o famoso cabaré de Maria Machadão, retratado no livro Gabriela Cravo e Canela, onde os coronéis do cacau costumavam curtir a noite ilheuense, passou por uma reforma na década de 1990 e, atualmente, abriga um Centro Cultural com uma rélica do quarto da cafetina, espaço para exposições e restaurante.


Vesúvio: a 200 metros do Bataclan está o bar do turco Nacib, também retratado no livro de Jorge Amado. O Bar Vesúvio reabriu em 2017 e, junto ao Bataclan, são os pontos mais visitados no Centro Histórico da cidade.


Casa de Cultura Jorge Amado o antigo palacete da família Amado, onde o escritor passou a infância e parte da adolescência, reúne acervo pessoal de fotos, roupas e documentos do escritor. Foi na casa que Jorge Amado escreveu seu primeiro romance “O País do carnaval” lançado em 1930.


Catedral de São Sebastião: ao lado do Bar Vesúvio, a igreja foi inaugurada em 1967, porém sua construção data da época dos coronéis do cacau. No estilo neoclássico, a construção chama atenção pelos 48 metros de altura, belos vitrais e colunas.


Fazenda Cacaueira: Ilhéus cresceu e progrediu graças ao cacau e uma visita a uma fazenda cacaueira é um programa essencial para quem quer entender o contexto histórico da cidade. A Fazenda Capela Velha é a mais procurada pelos turistas na cidade.

Aproveite para fugir da muvuca do carnaval e curtir as belezas de Ilhéus! O Jardim Atlântico Beach Resort tem um pacote ideal para você aproveitar o feriado em um dos cenários mais bonitos da Costa do Cacau. Acesse o link e confira!




Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page